Cantor gospel Nani Azevedo

É inegável que o Coronavírus e toda sua pandemia retirou das grandes comunidades cristãs o poder de cultuar a Deus. Eventos, shows, congressos e uma infinidade de programações feitas normalmente pelas igrejas, foram, de uma hora para outra desmarcados.

Automaticamente, vimos surgir uma infinidade de pastores tentando fazer seus cultos online, muitos sem sucesso, devido a baixa audiência. Por outro lado, centenas de cantores gospel, invadiram o instagram, facebook e youtube com suas lives atraindo a atenção dos entediados cristãos, em seu confinamento.

Porém, uma observação muito bem feita pelo cantor Nani Azevedo chamou atenção do meio gospel e foi como um verdadeiro tapa na cara de muitos artistas gospel. No dia 1 de abril, o cantor Nani Azevedo gravou um vídeo e tomou uma atitude que deixou gospel boquiaberto com sua coragem.

O cantor gospel Nani Azevedo ofereceu-se para cantar em lives compartilhadas com pastores na internet completamente de graça. O cantor disse que estaria oferendo três vezes na semana seu tempo de 19 as 22 horas para cantar pelo menos uma canção nas lives dos pastores locais.

Namoro Santo? Sasha Meneguel assume namoro como cantor gospel João Figueiredo

Segundo Nani, muitos ministros tiveram seus cultos online atrapalhados, por uma enxurrada de cantores gospel gravando lives e querendo mostrar sua popularidade ao mundo, através dos seguidores desses shows pela internet.

O cantor ainda alegou ser uma injustiça para com os pastores que durante todo o ano convidam tais cantores para seus eventos. Porque não impulsionar a live de um pastor com sua popularidade? Foi o que indagou o cantor.

Nani Azevedo tem atendido cerca de 4 a 7 congregações por noite , e canta no mínimo uma canção nas lives, compartilhadas com os líderes de ministérios em seus cultos. O resultado é a presença massiva de internautas bem como das próprias ovelhas locais. O cantor ainda recusa-se a compartilhar lives como pessoas, seu intuito é apenas ajudar as igrejas com seus cultos online.

Um bom exemplo a ser seguido de quem usa a sua influência  e fama para o Reino e não para promoção pessoal: “Está na hora de pensarmos menos em império e mais no Reino”, alertou o cantor.